Diferenças entre os tempos futuros

Se preferir, assista ao vídeo sobre o assunto:

Neste post eu vou falar sobre os dois tempos futuros mais comuns: o Simple Future e o Near Future. O primeiro, construído com o modal will, é usado para expressar um futuro incerto, indefinido, que não tem nada para sustentar sua realização. Por exemplo: você pergunta pra uma menina de dez anos o que ela vai ser quando crescer. A resposta vem na lata: “I’ll be a doctor.”

A menina não faz ideia do que é preciso para ser médica. Não tem nada que indique que ela vá conseguir entrar na faculdade, passar pelos anos de estudo, fazer residência… ou seja, esse futuro é completamente indefinido, está mais para um desejo do que para um plano. Neste tipo de caso, a gente usa o Simple Future.

Por outro lado, quando o futuro é mais palpável, mais previsível, a gente vai usar o Near Future.

Por exemplo: um amigo quer ir para a Europa. Ele já juntou dinheiro, já comprou as passagens, já reservou hospedagem… por mais que este futuro não seja certo, já que muitas coisas podem acontecer para impedir que este amigo viaje, ele já tem elementos suficientes pra saber que sua viagem tá encaminhada. Neste caso, a frase dele seria “I’m going to travel to Europe”, ou simplesmente “I’m gonna travel to Europe.”

Fácil, né!?

Um abraço!



Deixe seu comentário:




adjetivo adjetivos comparatives comparativos construção continuous declinação dica diferenças future gramática Inglês interrogative lista locução língua negative objeto ordem palavra past perfect pessoais portuguesa português present primeira pronome pronomes pronouns pronúncia redação relativos segunda sentido simple sufixo sujeito tempo tense terceira texto transitividade uso verb verbal verbo verbos vogal vídeo