In, On, At

Se preferir, assista ao vídeo sobre este assunto:

As preposições IN, ON e AT são um dos assuntos mais confusos da Língua Inglesa. Eu vou tentar simplificar bastante a explicação, e oferecer um método que vai ajudar na maioria das vezes que você precisar usar estas palavras.

Primeiro, a gente precisa entender que as 3 preposições podem significar “em”, “no” ou “na”, mas com usos diferentes. Não é que o in significa “em”, o on, “no” e o at, “na”, os três podem significar as três coisas, dependendo da situação.

Dito isso, eu vou dividir a explicação em 3 usos: posicionamento, localização e data e hora.

O posicionamento é a relação entre dois elementos: da carteira em relação à mesa, da chave em relação à porta, da lixeira em relação ao armário. Para este uso, a gente usa in quando um elemento estiver dentro do outro, on quando um elemento estiver sobre ou em contato com o outro, e at quando um elemento estiver perto do outro.

Por exemplo:

The pen is in the bag. = A caneta está na bolsa.
The bag is on the table. = A bolsa está na mesa.
The teacher is at the door. = A professora está na porta.

Nas três frases a tradução para as preposições é “na”. Mas, no primeiro caso, a caneta está dentro da bolsa; no segundo, a bolsa está em cima da mesa; e no terceiro, a professora está perto da porta.

Quando a gente fala de localização, a referência passa a ser o espaço geográfico, um ponto no mapa. Aqui a gente pode identificar o uso com uma estrutura de pirâmide invertida:

– O in vai ser mais abrangente, para bairros, cidades, Estados, países e territórios similares ou maiores. Por exemplo:

We live in Brazil. = Nós moramos no Brasil.
I was born in Rio de Janeiro. = Eu nasci no Rio de Janeiro.

– O on um pouco mais restrito, sendo usado para indicar ruas, avenida e equivalentes. Por exemplo:

There’s an accident on Brazil Avenue. = Há um acidente na Avenida Brasil.
He lives on Main Street. = Ele mora na Rua Principal.

– Já o at vai ser usado para locais mais específicos, como o nome do lugar ou o tipo do lugar. Por exemplo:

I’m at school. = Eu estou na escola.
They had lunch at outback. = Eles almoçaram no Outback.

Aqui, cabem algumas observações:

– Quando a gente fala de planeta, a preposição usada é on, porque existe a ideia de “na superfície”. Por exemplo:

Is there life on Mars? = Existe vida em Marte?

– O mesmo acontece com meios digitais, como internet, canais de TV, entre outros. Por exemplo:

You can watch my videos on Youtube. = Você pode assistir aos meus vídeos no YouTube.
The game is on channel 39. = O jogo é no canal 39.

– Por mais que “em casa” (at home) peça o uso do at por ser o tipo de lugar, para um cômodo da casa, como “na cozinha” (in the kitchen) a gente usa o in, por estar dentro do cômodo, logo obedecendo a regra explicada no posicionamento. O mesmo vai valer pra “na sala de aula” (in the classroom) ou “no escritório” (in the office).

Quando o assunto é data e hora, a gente volta para aquela pirâmide invertida:

O in vai ser usado para mês, ano, década e períodos similares ou maiores. Por exemplo:

My birthday is in November. = Meu aniversário é em Novembro.
He was born in 1990. = Ele nasceu em 1990.

O on vai indicar dias da semana ou do mês, além da própria semana ou fim de semana. Por exemplo:

My birthday is on november 30th. = Meu aniversário é em 30 de Novembro.
Her birthday party will be on a Friday. = A festa de aniversário dela será numa sexta-feira.

Já o at vai ser específico pra hora. Por exemplo:

 

The test will start at 8pm. = A prova começará às 20h.

Aqui também cabe uma observação:

Quando a gente for falar de um período do dia, existem usos específicos. A gente fala “in the morning” (de manhã), “in the afternoon” (à tarde), “in the evening” (à noite [no começo da noite]), mas muda para “at night” (à noite [no fim da noite]).

Um abraço!



Deixe seu comentário:




adjetivo adjetivos comparatives comparativos construção continuous declinação dica diferenças future gramática Inglês interrogative lista locução modal negative objeto ordem past perfect pessoais português present primeira pronome pronomes pronouns pronúncia redação relativos segunda sentido simple sufixo sujeito tempo tempos tense tenses terceira texto transitividade uso verb verbais verbal verbo verbos vídeo