Morfemas

A área do idioma que estuda a formação e a estrutura das palavras é chamada de Morfologia. Ao analisarmos uma palavra, é possível dividí-la em unidades menores, até o nível das letras. Porém, o nível de divisão que nos interessa na Morfologia é o dos morfemas, que são as menores unidades da palavra a possuir significado próprio. Veja a análise da palavra reestruturando:

re (prefixo) + estrutur (radical) + a (vogal temática) + ndo (desinência de gerúndio)

Qualquer divisão feita além da mostrada acima faria com que cada um dos elementos perdessem o significado.

Tipos de Morfema

Veja abaixo esquema com os tipos de morfema:

(Se preferir, assista ao vídeo sobre Radical e Vogal Temática)

O Morfema Lexical é o radical encontrado na palavra, ou seja, a base do significado da palavra, que pode ser identificado em todas as palavras da mesma família.

Exemplo: casa, casebre, casarão, casinha.

O Morfema Gramátical é o que atribui significação interna. Possui subdivisões:
– Os Derivacionais são os afixos (prefixos e sufixos), que participam na formação de novas palavras.

(Se preferir, assista ao vídeo sobre Afixos)

– Os Flexionais apenas trabalham em conjunto com o Radical, a fim de transformá-lo de alguma forma.

(Se preferir, assista ao vídeo sobre Desinências)

Vamos analisar algumas palavras:

Gosto: gost (radical) + o (vogal temática nominal).
– Quando temos uma formação como a acima, rad.+v.t., tal construção é chamada de tema.

Gostoso: gost (rad.) + oso (sufixo formador de adjetivo)
– O sufixo +oso, como visto anteriormente, participou da criação de uma nova palavra, ao transformar um substantivo em adjetivo.

Gostosa: gost (rad.) + os[o] (suf. form. adj.) + a (desinência de gênero: feminio)
– Segundo a grande maioria dos gramáticos de Língua Portuguesa, não existe desinência de gênero masculino, apenas de feminino.

Gostosíssimas: gost (rad.) + os[o] (suf. form. adj.) + íssim[o] (sufixo indicador de superlativo absoluto sintético) + a (des. gên. fem.) + s (desinência de número: plural)

Gostar: gost (rad.) + a (vogal temática verbal: primeira conjugação) + r (desinência modo temporal: infinitivo)

Gostávamos: gost (rad.) + a (v.t.verbal) + va (des. m. temp.: Pret. Imp. Indic.) + mos (desinência número pessoal: 1ª Pessoa do Plural)

Podemos afirmar que todas as palavras acima fazem parte da mesma família, pois possuem o mesmo radical (gost).

Obs.1: É possível encontrarmos a presença de alomorfes, alterações no significante de um elemento mórfico. O verbo ficar, por exemplo, pode se conjugar como fique. Neste caso, ocorreu uma mudança de representação do fonema /k/, mas o radical continua o mesmo: /fik/.

Obs.2: Alguns nomes são atemáticos, ou seja, não possuem vogal temática (são terminados em consoante ou vogal tônica): mar, ônibus, fácil, café, etc. No caso da maioria dos terminados em consoante, o plural recebe vogal temática: mares, isopores, etc.



Deixe seu comentário:




adjetivo adjetivos comparatives comparativos construção continuous declinação dica diferenças future gramática Inglês interrogative lista locução língua negative objeto ordem palavra past perfect pessoais portuguesa português present primeira pronome pronomes pronouns pronúncia redação relativos segunda sentido simple sufixo sujeito tempo tense terceira texto transitividade uso verb verbal verbo verbos vogal vídeo